Auxiliar de enfermagem é esfaqueada pelo ex-companheiro em casa no litoral de SP

Crime ocorreu em Mongaguá, na manhã deste sábado (16). Familiares estavam na casa e tentaram ajudar a vítima ao ouvirem os gritos. Caso foi registrado na Delegacia Sede de Mongaguá Luciana Moledas/G1 Uma auxiliar de enfermagem de 35 anos foi esfaqueada pelo ex-companheiro na manhã deste sábado (16), em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o motorista de 48 anos é o principal suspeito da agressão, e fugiu depois do crime. A vítima foi socorrida e internada em um hospital da região. O crime ocorreu por volta das 9h, na Avenida Palmeira, no bairro Balneário Flórida Mirim. De acordo com a Polícia Militar, equipes foram acionadas para atenderem a um chamado de agressão por faca, entretanto, chegando ao local, descobriram que a vítima já havia sido socorrida por uma amiga, e estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Na unidade, a vítima informou que foi agredida pelo ex-companheiro, que desferiu diversos golpes com faca na região do tronco, na lateral do tórax, clavícula, braço e costas. Diante dos ferimentos, ela foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Itanhaém. Ainda de acordo com a Polícia Militar, a filha da vítima, o genro e uma amiga estavam na casa quando ouviram os gritos e tentaram ajudá-la. A faca usada no crime foi apreendida pela Polícia Civil, e o caso registrado como tentativa de feminicídio pela Delegacia Sede da cidade, que solicitou perícia aos institutos Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC). O suspeito ainda não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem. VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1

Auxiliar de enfermagem é esfaqueada pelo ex-companheiro em casa no litoral de SP

Crime ocorreu em Mongaguá, na manhã deste sábado (16). Familiares estavam na casa e tentaram ajudar a vítima ao ouvirem os gritos. Caso foi registrado na Delegacia Sede de Mongaguá Luciana Moledas/G1 Uma auxiliar de enfermagem de 35 anos foi esfaqueada pelo ex-companheiro na manhã deste sábado (16), em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o motorista de 48 anos é o principal suspeito da agressão, e fugiu depois do crime. A vítima foi socorrida e internada em um hospital da região. O crime ocorreu por volta das 9h, na Avenida Palmeira, no bairro Balneário Flórida Mirim. De acordo com a Polícia Militar, equipes foram acionadas para atenderem a um chamado de agressão por faca, entretanto, chegando ao local, descobriram que a vítima já havia sido socorrida por uma amiga, e estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Na unidade, a vítima informou que foi agredida pelo ex-companheiro, que desferiu diversos golpes com faca na região do tronco, na lateral do tórax, clavícula, braço e costas. Diante dos ferimentos, ela foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Itanhaém. Ainda de acordo com a Polícia Militar, a filha da vítima, o genro e uma amiga estavam na casa quando ouviram os gritos e tentaram ajudá-la. A faca usada no crime foi apreendida pela Polícia Civil, e o caso registrado como tentativa de feminicídio pela Delegacia Sede da cidade, que solicitou perícia aos institutos Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC). O suspeito ainda não havia sido localizado até a última atualização desta reportagem. VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1